A variância

| 1 Comment

variance.jpg Todo jogador que se dedica a torneios de poker, e o faz de maneira séria, conhece muito bem um fator a ser considerado e que pode fazer muita diferença em seu jogo: a variância.

Este elemento é muito simples de se entender e se mostra muito presente em torneios, sendo que, quanto maior for o número de jogadores, maior será a variância sendo o oposto também verdadeiro, ou seja, quanto menor o "field" menos presente, ou, melhor dizendo, muito menos impactante, será tal fator.

O objetivo deste artigo é analisar o impacto da variância nos ganhos e perdas do jogador e também no aspecto psicológico que pode ser decisivo quando se tem mais este adversário a ser batido.

Para deixar claro, vamos admitir que o conceito de variância está diretamente relacionado à sua expectativa de lucro ou prejuízo em certo lapso de tempo e num determinado número de torneios jogados.

Assim, é possível que a variância seja positiva quando o jogador ganha mais do que esperado e também seja negativa quando as perdas superam o limite normal de acordo com o nível considerado aceitável para cada um.

Note-se que este fator não escolhe qualidades de jogadores para atingir, ou seja, é um elemento extremamente "democrático" que afeta tanto os melhores quando os piores.

Deste modo, a variância está presente tanto na vida de jogadores extremamente ganhadores e de altíssimo nível técnico quanto na daqueles que são grandes perdedores e possuem nível técnico baixíssimo, se é que têm algum.

Obviamente a variância vai fazer muito mais estragos no curto prazo, por mais que se jogue uma quantidade enorme de torneios, quando costuma-se a pensar que a tal "bad run" ou "maré de azar" parece não ter fim.

É importante esclarecer que o fator sorte, ainda que não seja preponderante, está presente no poker, negar este elemento é o mesmo que negar a própria variância e não se mostra muito distante de se admitir que a habilidade, o estudo e a dedicação (com o fim de se atingir o melhor nível e tomar decisões corretas nas mesas) não fazem a menor diferença.

A maneira como cada tipo de jogador encara a variância é fator determinante para o seu sucesso ou fracasso no poker, considerando-se o já famoso "longo prazo"(quando as decisões mais corretas e lucrativas, tomadas consistentemente, devem trazer o tão esperado lucro).

Os perdedores, na maioria das vezes, tendem a variar sempre no montante do prejuízo sendo que, se o normal e esperado for perder X num mês, quando encara a variância negativa pode chegar a perder 2X, 3X ou mais. Por outro lado, quando passa por um período em que "tudo dá certo" ou de variância positiva, pode ficar empatado e até mesmo alcançar um pequeno lucro.

Isso em regra, porque nada impede que, num curtíssimo prazo, o péssimo jogador obtenha grande conquista e alcance em apenas um torneio um prêmio que instantaneamente transforme um saldo historicamente negativo em enorme lucro.

Não devemos nos enganar, isso é algo tão fácil quanto se ganhar na loteria pois tal jogador muitas vezes nem sabe como alcançou tal resultado(teoricamente falando) mas tem a certeza de que naquele evento tudo, ou quase tudo, deu certo.

Já ouvi muitos jogadores ruins dizendo: "Meus últimos 15 coinflips eu perdi é claro que o próximo eu vou ganhar porque é impossível que perca ainda mais", ou "Joguei 30 torneios neste último mês e não fiquei ITM em nenhum, mês que vem é claro que vou melhor, essa "bad run" deve acabar!".

É claro que tais afirmações não trazem consigo qualquer embasamento matemático ou estatístico e se aproximam muito de "crendices" e outras formas de auto-engano vez que os eventos postos em comparação são absolutamente independentes!

Assim sendo, cada coinflip lhe dá 50% de chance de ganhar e não é porque se perdeu o último que o próximo será seu. Toda e qualquer situação dessa espécie é um evento único no qual sua possibilidade de sucesso é de 50%.

É claro que numa quantidade estatisticamente relevante de eventos, a tendência é que se ganhe metade e se perca a outra metade mas, convenhamos, 30, 50 ou até 100 eventos seriam o bastante para garantir uma boa amostragem?

Tais jogadores deixam se levar pelo curto prazo e, dada sua deficiência técnica e, o que é pior, sua pouca percepção a respeito dos elementos do poker, passam a jogar pior, abalados psicologicamente e culpam o "azar", o site em que jogam(no caso do poker online" e até mesmo sua conta em tal site(sim, existe uma "teoria" que atribui a qualidade de ganhadora ou perdedora a determinada conta), sendo claro que as piores contas "coincidentemente" pertencem aos piores jogadores.

Os grandes profissionais, diferentemente dos jogadores mais fracos, não se abalam com a variância. Sabem que tal elemento existe e que para anulá-lo devem seguir jogando o seu melhor poker e que, com determinado volume de jogos, o seu lucro esperado deve voltar ao normal e, mais que isso, deve passar por várias fases de variância positiva ou "good runs" que por si só anularão aquelas em que nada parecia dar certo.

O assunto é extremamente complexo e impossível de se explorar totalmente em apenas um artigo mas um dos maiores ensinamentos a respeito desse elemento é: a variância é sua amiga, pois, mais do que um adversário a ser batido, é um reflexo do seu próprio jogo, do seu próprio nível técnico e, psicologicamente falando, de você mesmo!

A lição que fica é que os mais preparados e conscientes de suas virtudes e limitações deverão encarar a variância negativa como um elemento comum do poker e que pode ser fonte de enorme reflexão a respeito dos outros fatores envolvidos no jogo e até mesmo trazer a motivação necessária para alavancar o seu nível técnico de modo que os períodos ruins representem apenas uma pequena porção do seu histórico.

Antes de se buscar a anulação da variância é importante aceitá-la e perceber que por mais que o seu nível seja altíssimo você passará por períodos difíceis e, nessa hora é que sua habilidade, seu controle emocional e, principalmente, sua administração de bankroll deverão aparecer para que se possa reverter o quadro e seguir em frente.

1 Comment

GENIAL O ARTIGO !

pra quem se aprofundar mais nessa àrea do jogo tão importante e que muitos não valorizam , enão acham importante se aperfeiçoar...

eu recomendo : The POKERMINDSET by Ian Taylor e Matthew Hilger !

um dos melhores livros de poker , q já li ...

About this Entry

This page contains a single entry by Brasileiro published on January 26, 2010 9:08 PM.

FTOPS XV was the previous entry in this blog.

Sungha Jung is the next entry in this blog.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.